Inimigo do Estado: Ficção ou realidade?

Ontem a rede Globo exibiu o filme “Inimigo do Estado”, com Will Smith.
Eu já tinha visto este filme na época em que foi lançado, e me lembro que achei uma ficção exagerada, na epoca.

Porém… revendo o filme hoje, percebi que isso não só é realidade como está em pleno acontecimento no Brasil.

No filme, a razão para a implantação de um mega sistema de vigilância era a segurança pública.
No Brasil, a pedofilia e a segurança das crianças.

Várias postagens neste blog já falaram sobre este tema.

Hoje, a polícia já tem ferramenta para ler dados privados e particulares de usuários do orkut, por exemplo, sem necessidade de mandado judicial. O excesso vem se tornando tão grande que o google resolveu ir ao STF, enfrentando o ministério público.

Fora a real implantação de uma total vigilância, o filme mostrou também que somos monitorados por câmeras em todos os lugares, seja câmeras de vigilância, seja celulares que nos filmam e nos fotografam sem sabermos, seja satélite.

Vendo o filme, me lembrei imediatamente deste texto, que exemplifica o quão monitorados e vigiados estamos.

A questão é que o que entendiamos por privacidade não existe mais. Temos um novo conceito de privacidade se formando, e é preciso nos adaptarmos, compreende-lo e impedir que ele se torne em uma ferramenta política de domínio e controle, tal qual pdoe ser visto em obras como 1984, escrito muito antes da existência da internet.

Pra finalizar, um excelente vídeo de ficção (ou realidade?):

Be Sociable, Share!

Você poderá gostar também:



Deixe seu comentário